Aperte enter para pesquisar

Rural

Prefeita em exercício participa do lançamento do Plano Safra 2023/2024

Assessoria

-

16 de agosto de 2023

A prefeita em exercício, Ieda Waydzik, acompanhou na terça-feira (15) o lançamento do Plano Safra 2023/2024, do Governo do Estado. O evento aconteceu no Palácio Iguaçu, onde foram anunciados R$ 54,3 bilhões captados de diversas fontes, entre elas o Banco do Brasil, cooperativas de crédito e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) para o pacote destinado a custeio e investimentos dos agricultores familiares e dos médios e grandes agropecuários.

 

Esses créditos serão aplicados em três finalidades. A maior fatia se destina a custeio e comercialização: R$ 46,3 bilhões. Novos investimentos no setor consumirão R$ 9,6 bilhões desses recursos. Outro R$ 1,1 bilhão será aplicado em ações com finalidades diversas. O grande objetivo é tornar a atividade no campo mais rentável, competitiva e verde, melhorando a estrutura de produção, armazenagem e comercialização e amparando os empreendimentos contra eventos causadores de perdas. Tudo sem perder de vista a relação com a preservação do meio ambiente.

 

“Foi um evento que mostrou o quanto o Paraná preza por seus produtores rurais. Foram lançadas propostas importantes de financiamentos, a juro zero, além de projetos de sustentabilidade para desenvolver o Estado. Buscamos esse engajamento com o Governo do Estado para trazer mais oportunidades para Irati. Acreditamos no potencial do nosso setor agrícola e a gestão continua seus trabalhos para expandi-lo”, comenta Ieda.

 

 

Ratinho Junior explicou que o Governo do Estado aproveitou o Plano Safra nacional, lançado em junho pelo governo federal, e aportou novos recursos para melhorar as condições de crédito para os agricultores paranaenses. “Quisemos potencializar ainda mais esse crédito para atender os agricultores do Paraná, principalmente os pequenos produtores. Queremos continuar com aquilo que fazemos de melhor, que é produzir alimentos para o mundo com sustentabilidade”, afirmou Ratinho Junior.
Segundo o governador, esse anúncio marca o início do ano agrícola, que começa no segundo semestre, e serve de incentivo aos agricultores para acessarem recursos e ampliarem a produção. A safra de 2022/2023 de soja, por exemplo, foi a maior da história do Estado, com 22 milhões de toneladas.

 

BANCO DO AGRICULTOR – Outro grande anúncio faz parte desse movimento de levar crédito subsidiado aos agricultores, com novas linhas dentro do Banco do Agricultor Paranaense. A principal novidade é o atendimento diferenciado a mulheres incluídas no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) interessadas em investir em suas propriedades. O Estado vai assumir 100% dos juros dos empréstimos contraídos para esse fim.

 

Pensando em sustentabilidade, o Governo do Paraná também voltará a equalizar o total de juros para investimentos em energia renovável, seja solar ou de biomassa, e irrigação para todos os participantes do Pronaf. Para médios e grandes produtores, que não se enquadram no Pronaf, o Estado vai custear até 5 pontos percentuais da taxa de juros. Além disso, foram ampliados os limites de financiamento a serem equalizados.

 

O apoio financeiro aos agricultores do Pronaf segue com a garantia de juro zero para aqueles que decidirem investir em agroindústrias; produção, captação e reservação de água; produção de pinhão e erva-mate; cadeias produtivas de seda, café, hortaliças, flores, frutas e produção orgânica/agroecológica; turismo rural; apicultura; e cooperativas da agricultura familiar.

 

Para viabilizar essas iniciativas do Banco do Agricultor Paranaense estão previstos R$ 155 milhões por meio do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), operacionalizado pela Fomento Paraná.

 

O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, explicou que apesar de o Plano Safra do governo federal trazer um grande volume de recursos, o quadro econômico nacional, com a Selic em alta, fez com que as linhas de financiamento tivessem juros mais altos, que dificultam os investimentos. “Por isso, dentro desse movimento, o Governo do Estado está destinando recursos para baratear ainda mais as linhas de financiamento. Aquelas voltadas para a produção familiar, geração de energia e irrigação, por exemplo, terão juro zero”, disse.

 

Com informações da AEN

Compartilhe essa matéria!

Receba as notícias do Portal Clique no celular!

Comentários

Notícias Relacionadas

REGIONAL

Homens são presos em flagrante por destruição de vegetação nativa em Prudentópolis

Em atendimento a denúncia, Policiais Ambientais flagraram o momento em que era realizada a destruição de floresta nativa em uma propriedade na...

RURAL

Dia de Campo apresenta novas oportunidades para produtores de Irati

A Prefeitura de Irati, através da Secretaria de Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar, promoveu na sexta-feira (16), mais uma edição...

RURAL

Secretaria e Castrolanda promovem encontro técnico para produtores de leite

Na noite de ontem (31) a cooperativa Castrolanda em parceria com a secretaria de Agricultura, Abastecimento e Segurança Alimentar, realizou uma...