Aperte enter para pesquisar

Esportes

Nesta quarta-feira o Iraty Sport Club completa 107 anos de fundação

O Azulão tem uma história bonita no cenário esportivo do Estado e na atualidade busca superar as dificuldades

Luiz Carlos Ramos

-

21 de abril de 2021

Iraty completa 107 anos de história. Diretoria pede apoio dos torcedores para reerguer o clube. Foto: Portal Clique

Fundado em 21 de abril de 1914, o Iraty Sport Club, está completando 107 anos de fundação nesta quarta-feira, sendo um dos quatro mais antigos do Paraná. O clube que tem uma história bonita no cenário esportivo do Estado, na atualidade passa por um período de muitas dificuldades, mas a atual diretoria, liderada pelo presidente Odair Marochi Filho trabalha na busca de soluções para os problemas e os processos que tramitam na Justiça. Hoje, as dívidas acumuladas de ações cíveis, fiscais e trabalhistas estão calculadas em R$ 10 milhões.

 

Mesmo assim, a direção acredita que no futuro a situação possa ser revertida. Para tanto algumas medidas administrativas foram tomadas para melhorar a parte social e se não fosse a pandemia da covid-19, a situação poderia estar muito melhor. No futebol foi estabelecida uma parceria com a Soccer Academy G4, formada por alguns ex-atletas do clube, com a finalidade de revelar atletas de excelência e disputar as competições organizadas pela Federação Paranaense de Futebol.

 

O Estádio Emílio Gomes, que está com a arquibancada de madeira interditada e necessita de reformas para sediar jogos oficiais, recebe manutenção constante, com reparos e pinturas feitas pela Soccer Academy.

 

Confira a entrevista concedida ao Portal Clique pelo presidente Odair Marochi Filho.

 

– Como o Azulão chega aos 107 anos de fundação?

R: Com a esperança de renascimento. A situação a alguns anos é assustadora, a atual gestão não é milagrosa, tentamos ao realizar alguns ajustes sanar diversos problemas, administrativos, financeiros, de funcionários e de sócios. Com certeza não agradou a muitos, mas pode ter certeza que todas as mudanças que foram tentadas ser implementadas visaram a melhoria do clube.

 

– A arrecadação mensal é suficiente para manter a estrutura em funcionamento?

R: Com certeza não! Sempre precisa sair em busca de arrecadações suplementares com parceiros e empresários para minimizar o saldo negativo, mas mês após mês o resultado ainda é o deficitário.

 

– Quantos processos o clube responde na Justiça?

R: Ainda existem diversos processos judiciais referentes aos anos compreendidos entre 2010-2019, quando a atual diretoria assumiu já estavam na chamada “fase da execução”, ou seja, todos com sentença transitada em julgado apenas na busca do valor determinado em cada uma das ações. Obtivemos na atual gestão algumas vitórias em embates jurídicos, mas longe do ideal.

 

-Qual é o valor total dessas pendências?

R: São processos públicos, nenhum tramitando em segredo de justiça, e calcula-se um valor atualizado de aproximadamente R$ 10 milhões, entre ação trabalhistas, fiscais e cíveis.

 

– Os responsáveis por essas dívidas estão sendo acionados?

R: Infelizmente para que o Clube possa acionar os responsáveis precisamos da somatória de dois fatores: 1º seria a responsabilização efetiva, que seria realizada apenas através de ações de prestação de contas; 2º o clube precisaria quitar essas dívidas primeiramente para intentar ações regressivas, e tudo isso infelizmente demandaria um custo altíssimo que o clube não pode suportar.

 

– Os débitos na Federação Paranaense de Futebol estão equacionados ou quitados?

R: Ainda não, mas obtivemos uma redução significativa recentemente através de recursos interpostos juntos ao TJD.

 

– Quais as perspectivas de retorno ao futebol profissional em 2021?

R: São boas, seriam melhores se não estivéssemos no meio de uma grande pandemia, até mesmo o futuro das competições de uma forma geral é incerto. Estive na Federação no mês de março e os campeonatos das categorias de base estão todos prorrogados para o 2º semestre, isso acabou dando um pouco mais de fôlego para trabalharmos com a situação financeira.

 

– Como o presidente avalia a parceria com a Soccer Academy G4?

R: É salutar para a vida do clube, as pessoas ali envolvidas são extremamente sérias e competentes, Sandro, Marco Antônio, Nelinho e Leandro (sócios da G4) demonstram dia após dia que a decisão foi a mais acertada possível, uma mescla de trabalho árduo, transparência, competência, e acima de tudo RESPEITO PELO CLUBE.

 

– Sua mensagem aos associados e a grande torcida do Azulão:

R: Peço encarecidamente o apoio incondicional ao clube, respeito pela instituição! A diretoria sabe que fez mudanças até mesmo chamadas de drásticas, mas foi para salvaguardar o clube, então pedimos o APOIO, pedimos que o sócio não abandone suas obrigações, pedimos novas adesões, ainda que o momento para utilizações dessa modalidade de espaço esteja longe do ideal, mas apenas assim podemos reerguer o IRATY SPORT CLUB.

Compartilhe essa matéria!

Receba as notícias do Portal Clique no celular!

Comentários

Notícias Relacionadas

ESPORTE

Definidos os confrontos das quartas de final do Paranaense

Com a realização de seis partidas foi concluída neste sábado (15) a fase classificatória da Primeira Divisão do Campeonato Paranaense. Com o...

ESPORTE

Operário enfrenta o Cascavel CR pelo Campeonato Paranaense

O Operário Ferroviário recebe o Cascavel CR, na tarde desta quarta-feira (12), às 15h30, no Estádio Germano Krüger, pela décima rodada do...

ESPORTE

Operário vence o Cianorte e segue na liderança do Paranaense

O Operário Ferroviário venceu o Cianorte por 3 a 0, na noite deste sábado (8), no Estádio Germano Krüger, pela nona rodada do Campeonato...