Aperte enter para pesquisar

Rural

Estado distribuiu 1,6 milhão de mudas nativas no ano passado

Da Redação

-

19 de junho de 2020

As mudas podem ser solicitadas por produtores rurais, por prefeituras, para arborização urbana, e a população em geral. Foto: AEN

O Instituto Água e Terra, vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, distribui gratuitamente mudas de mais de 100 espécies nativas para todo o Estado. Entre elas estão araucária, jabuticaba, canela, peroba, imbuia e erva-mate, que formam parte da vegetação existente no Paraná. Apenas no ano passado foram cerca de 1,6 milhão de unidades.

 

As mudas podem ser solicitadas por produtores rurais, por prefeituras, para arborização urbana, e a população em geral. Uma das principias preocupações do instituto é garantir o reflorestamento. No caso dos agricultores, é uma forma de assegurar que possam fazer o plantio, conforme determina a legislação.

 

A ação é feita através dos 19 viveiros distribuídos nos municípios de São José dos Pinhais, Engenheiro Beltrão, Salgado Filho, Cascavel, Cornélio Procópio, Guarapuava, Fernandes Pinheiro, Ivaiporã, Jacarezinho, Morretes, Ibiporã, Mandaguari, Pato Branco, Imbaú, Pitanga, Paranavaí, Toledo, Umuarama e Paulo Frontin.

 

O instituto também mantém dois laboratórios de sementes em São José dos Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba) e em Engenheiro Beltrão (Centro-Oeste). Neles, as sementes são beneficiadas para serem distribuídas aos viveiros.

 

Em 2019, a mais distribuída foi a Angico Gurucaia – árvore para áreas com grande espaço e que tolera o clima frio. Apenas no Dia da Árvore, celebrado em 21 de setembro, foram entregues 500 mil mudas de diversas espécies.

 

De acordo com o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, o Paraná é um dos estados que mais cuida do meio ambiente. “Este é um trabalho muito importante para fazer o plantio nas beiras dos rios e nascentes, e na recuperação de áreas degradadas”, destacou.

 

DISTRIBUIÇÃO – Existem três formas de distribuição das mudas pelo Instituto Água e Terra: por demanda espontânea, quando as pessoas entram no site e preenchem o formulário; para recuperação de áreas ou urbanização dos municípios; e com a ofertada em datas comemorativas, como no Dia da Árvore.

 

As mudas nativas dos viveiros do instituto também foram destinadas a 3.580 agricultores no ano passado.

 

BIODIVERSIDADE – O diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Instituto Água e Terra, Rafael Andreguetto, ressalta que os viveiros estão à disposição da população paranaense para a recuperação de áreas degradadas e alteradas do Paraná.

 

“O maior benefício de plantar uma muda nativa é a contribuição para a conservação da biodiversidade e a manutenção do clima. Além de manter a temperatura adequada, as plantas trazem os animais de volta para as áreas florestais”, disse.

 

As espécies são produzidas de acordo com as Regiões Bioclimáticas do Estado do Paraná, que podem ser consultadas no site http://www.iap.pr.gov.br.

 

Informações: AEN

Compartilhe essa matéria!

Receba as notícias do Portal Clique no celular!

Comentários

Notícias Relacionadas

OPORTUNIDADE

Agricultura cria cartilha com dicas para horta em pequenos espaços

A Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, por meio do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (Desan), lançou nesta semana a...

COMUNIDADES RURAIS

ADAPAR alerta sobre vacinação contra a Raiva em Irati

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR) está convocando todos os produtores das comunidades de Irati que criam animais para que...

RURAL

Paraná monitora caso das sementes clandestinas

A Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná) está monitorando os casos de recebimento de pacotes de sementes no Estado originários de...