Aperte enter para pesquisar

Paraná

Assembleia Legislativa decreta luto oficial pela morte do ex-deputado Algaci Tulio

Parlamentar também foi vereador e vice-prefeito de Curitiba.

Da Redação

-

13 de janeiro de 2021

Os deputados estaduais lamentaram a morte do ex-deputado, ex-vice-prefeito de Curitiba e ex-vereador Algaci Tulio, ocorrida na manhã desta quarta-feira (13) em Curitiba. Algaci Tulio estava internado para tratamento da Covid-19 na manhã desta quarta-feira sofreu uma parada respiratória.

 

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB) decretou luto oficial de 3 dias. “É com profunda tristeza que recebo a notícia da morte do nosso amigo Algaci Tulio, mais uma vítima da Covid-19. Decretei luto oficial por 3 dias. Foi uma liderança que teve um papel marcante na história política do nosso Estado como deputado estadual por quatro mandatos, vice-prefeito de Curitiba e vereador”, disse Traiano, “Participamos juntos de muitas conquistas e discussões de projetos importantes para o Paraná. Algaci deixa seu legado como homem público e as melhores lembranças de todos nós que tivemos a oportunidade de conviver com ele aqui na Assembleia, onde também foi líder do governo e presidiu várias comissões. Que Deus o acolha e amenize a dor da família nesse momento tão doloroso”, completou.

 

O primeiro secretário da Assembleia, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), disse lamentar “profundamente o falecimento do radialista e ex-deputado Algaci Túlio, com que tive a honra de ter sido deputado estadual. É mais uma vítima da Covid. Minhas condolências à família e à legião de amigos. Foi um personagem da política paranaense em um período muito importante, sempre com uma atuação sempre destacada, com suas opiniões fortes. Perdemos um amigo e uma pessoa que dignificou esse parlamento”.

 

O deputado Delegado Recalcatti (PSD) lamentou a morte do ex-deputado que, segundo ele, “perdeu para a pandemia, assim como mais de 200 mil brasileiros e 8 mil paranaenses”.

 

Já o deputado Michele Caputo (PSDB) lembrou dos atos de humildade realizados por Algaci. “Apesar de já ter ocupado todos os cargos, de ser reconhecido pela imprensa com milheres de amigos, eu o via todo mês servindo comida no churrascão do Pequeno Cotolengo. Era um homem de fé, católico, humilde. Para servir aos outros tem que ter humildade e compromissos com a causa. Deixo aqui a minha tristeza pelo falecimento do Algaci”.

 

Perfil – Algaci Osmário Tulio nasceu na cidade de Rio Branco do Sul (PR), em 8 de dezembro de 1940. Filho de João Pedra Túlio e Albina Zonatto Túlio, casado com Jane Gonçalves e pai de quatro filhos.

 

Iniciou sua carreira como radialista em 1954 como repórter e narrador esportivo de várias emissoras: Emissora Paranaense, Rádio Universo, Cultura, Curitibana, Marumby, Colombo e Rádio Clube. Como repórter policial iniciou em 1975, em várias emissoras de rádio. A primeira emissora onde trabalhou foi a rádio Colombo, com o ex-deputado Arthur R. de Souza. Nesse período, atuou na área policial na TV Paraná Canal 6 e na TV Iguaçu – Canal 4. Fez a primeira transmissão ao vivo na história do Brasil, de um julgamento no Tribunal do Júri do Paraná, no ano de 1974.

 

Na imprensa escrita foi responsável pelas coberturas policiais nos jornais Diário do Paraná, Tribuna do Paraná e O Estado do Paraná, além de ter sido colaborador e correspondente em várias revistas.

 

Elegeu-se vereador por Curitiba em 1982 com a maior votação da história da Câmara Municipal de Curitiba. Em 1986 foi eleito deputado estadual pelo PDT e vice-prefeito de Curitiba em 1988, na famosa “Campanha dos 12 Dias”, após renunciar à sua candidatura a prefeito, fazendo dobradinha com Jaime Lerner. Sua renúncia à prefeitura foi vista como um ato de coragem e visão política. Foi eleito deputado estadual em 1990 e em 1994 e novamente vice-prefeito em 1996, em dobradinha com Cassio Taniguchi.

 

Eleito deputado estadual em 1998, teve que renunciar ao cargo de vice-prefeito de Curitiba. Em sua passagem pela Assembleia Legislativa ocupou as funções de primeiro vice-presidente, quarto secretário e líder do governo. Foi deputado constituinte, tendo a maioria das emendas aprovadas para a elaboração da nova Constituição do Paraná, em 1989.

 

Entre os projetos de sua autoria está o que criou, em 1996, o Conselho de Tecnologia do Paraná. É autor da lei que disciplina a doação de órgãos para transplante no estado do Paraná e que criou a Central de Transplantes.

 

Eleito em 2008 para a Câmara Municipal de Curitiba, Algaci foi líder da oposição e titular da Comissão de Legislação, Justiça e Redação; da Comissão Especial da Água; da Comissão Especial para Analisar a Concessão de Licença de Táxi em Curitiba; e da Comissão de Segurança Pública e Defesa da Cidadania.

 

Em 2012, após 30 anos na vida pública, decidiu se aposentar.

 

 

Por Jaime S. Martins

Compartilhe essa matéria!

Receba as notícias do Portal Clique no celular!

Comentários

Notícias Relacionadas

PANDEMIA

Informe registra 3.743 casos novos e 55 mortes pela Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quarta-feira (20) 3.743 novos casos confirmados e 55 mortes em decorrência da infecção causada...

MORTALIDADE E NATALIDADE

Ano de 2020 foi o que teve mais mortes e menos nascimentos no Paraná

Entre 2015 e 2019, para cada cinco vidas que chegaram ao fim no Paraná, outras 11 tiveram início. No período, o estado registrou um total de...

GOLPE

Procon-PR alerta sobre vacina falsificada para combater a Covid-19

Com a chegada das vacinas contra a Covid-19 ao Paraná, o Procon-PR, órgão vinculado à Secretaria Estadual da Justiça, Família e Trabalho,...